THEME- 04



theme by Theme por umadosedeconhaque.
Do not copy, you will have your own creativity..
By
Pro cu ra -se . fe li ci da de. ... ...


11/04/2012
14,133 notes


11/04/2012
8,800 notes
dreams-of-lari:

E tem coisas que acontecem mais cedo do que a gente espera. (Sabedorias)

dreams-of-lari:

E tem coisas que acontecem mais cedo do que a gente espera. (Sabedorias)

(via umadosedeconhaque)


11/04/2012
11,170 notes


11/04/2012
235 notes


11/04/2012
43,439 notes

E as vezes o tempo passa ,nós nem percebemos .As vezes aquilo que quase não tem importância pra gente é oque mais precisamos. As vezes um simples olhar,um simples gesto ,o modo como você fala,o seu piscar de olhos ,pode fazer valer a minha vida toda […] 

E as vezes o tempo passa ,nós nem percebemos .As vezes aquilo que quase não tem importância pra gente é oque mais precisamos. As vezes um simples olhar,um simples gesto ,o modo como você fala,o seu piscar de olhos ,pode fazer valer a minha vida toda […] 

(Source: proscrever, via umadosedeconhaque)


11/04/2012
11 notes


11/04/2012
3,893 notes

Uma otária que não cuida de si mesma, é como eu posso ser descrita. É no que eu me tornei. Mas sabe, acabou. Vou cuidar de mim mesma, vou correr atrás de mim mesma, vou ficar comigo e vou ter ao menos uma relação na vida que dure. Só um pouquinho mais de egoismo penetrando na alma e cicatrizando velhas manias. Nunca é muito tempo, mas me garanto por hoje. Ninguém tem culpa a não ser eu mesma. O que eu posso fazer pra mudar isso é me importar menos com outros, e me importar mais comigo. Também não faz mal. E não precisa concordar, nem discordar, nem enfatizar minha decisão como se você fosse alguém superior que nunca sofre nem tem crises existênciais. Porque no fundo aqueles que mantêm a pose, que jogam o cabelo, e dão risada de tudo, são as mais amargas e tristes. Carregam um vazio dentro de si mesma. Eu não sou vazia, então ainda tenho jeito. Preciso de algumas doses de amor próprio, uma colherada generosa de egoismo. Mais que isso, preciso desestressar, e ter cuidado com as palavras por mim mesma, e não mais pelos outros. Exato, pode soar mesquinho, frio, mas sabe de uma? Cansei. Cansei de me importar demais com o que os outros vão pensar a cada palavra proferida, cansei de pensar demais antes de falar. Eles simplesmente falam e eu é que pago o pato pensando em mil coisas, conjecturando mil e um significados. Experimentar um pouco do próprio veneno é bom de vez em quando. Na verdade, bom mesmo é sentar no sofá, ler um bom livro, assistir um programa qualquer, beber uma Coca-Cola, ou leite achocolatado. Isso é bom, isso sim faz bem, descontrai, não estressa, não faz chorar. Se importar demais só ferrou com a minha cabeça e com a meu psicológico, me encheu de traumas. Tudo em excesso deixa sobras não é? As sobras foram a minha auto-estima fragmentada, o meu ego que agora se eleva por qualquer oi, sobrou uma eu psicótica e instável. Me importar demais só me deixou fodida, enquanto os com quem eu me importei continuaram com as suas vidas, rindo, conversando e fazendo o diabo a quatro de bem com a vida. Então por que persistir no erro? Não vou congelar, até porque não consigo, embora eu queira muito. Mas chega de mimo e puxação de saco, a não ser comigo mesma. Quem sabe quando algum dia eu volte ao normal, digo a normalidade de antes das idas e voltas, embora ache muito difícil. Se isso não acontecer, o que penso ser mais provável, ué, fodam-se os outros. Me tolerem ou me deixem. Porque pensando bem, já não faço questão de muita gente na minha vida. Juliana Nery (des-cicatrizar)

Uma otária que não cuida de si mesma, é como eu posso ser descrita. É no que eu me tornei. Mas sabe, acabou. Vou cuidar de mim mesma, vou correr atrás de mim mesma, vou ficar comigo e vou ter ao menos uma relação na vida que dure. Só um pouquinho mais de egoismo penetrando na alma e cicatrizando velhas manias. Nunca é muito tempo, mas me garanto por hoje. Ninguém tem culpa a não ser eu mesma. O que eu posso fazer pra mudar isso é me importar menos com outros, e me importar mais comigo. Também não faz mal. E não precisa concordar, nem discordar, nem enfatizar minha decisão como se você fosse alguém superior que nunca sofre nem tem crises existênciais. Porque no fundo aqueles que mantêm a pose, que jogam o cabelo, e dão risada de tudo, são as mais amargas e tristes. Carregam um vazio dentro de si mesma. Eu não sou vazia, então ainda tenho jeito. Preciso de algumas doses de amor próprio, uma colherada generosa de egoismo. Mais que isso, preciso desestressar, e ter cuidado com as palavras por mim mesma, e não mais pelos outros. Exato, pode soar mesquinho, frio, mas sabe de uma? Cansei. Cansei de me importar demais com o que os outros vão pensar a cada palavra proferida, cansei de pensar demais antes de falar. Eles simplesmente falam e eu é que pago o pato pensando em mil coisas, conjecturando mil e um significados. Experimentar um pouco do próprio veneno é bom de vez em quando. Na verdade, bom mesmo é sentar no sofá, ler um bom livro, assistir um programa qualquer, beber uma Coca-Cola, ou leite achocolatado. Isso é bom, isso sim faz bem, descontrai, não estressa, não faz chorar. Se importar demais só ferrou com a minha cabeça e com a meu psicológico, me encheu de traumas. Tudo em excesso deixa sobras não é? As sobras foram a minha auto-estima fragmentada, o meu ego que agora se eleva por qualquer oi, sobrou uma eu psicótica e instável. Me importar demais só me deixou fodida, enquanto os com quem eu me importei continuaram com as suas vidas, rindo, conversando e fazendo o diabo a quatro de bem com a vida. Então por que persistir no erro? Não vou congelar, até porque não consigo, embora eu queira muito. Mas chega de mimo e puxação de saco, a não ser comigo mesma. Quem sabe quando algum dia eu volte ao normal, digo a normalidade de antes das idas e voltas, embora ache muito difícil. Se isso não acontecer, o que penso ser mais provável, ué, fodam-se os outros. Me tolerem ou me deixem. Porque pensando bem, já não faço questão de muita gente na minha vida. Juliana Nery (des-cicatrizar)

(via umadosedeconhaque)


11/04/2012
28 notes


11/04/2012
32,617 notes


11/04/2012
3,162 notes